Sejam bem vindos ao After Brasil | A sua primeira , maior e melhor fonte sobre os livros da escritora Anna Todd no Brasil

Editora Paralela, publica "Nothing More" no Brasil, por favor! #PublicaNMParalela
A equipe do After Brasil com o apoio dos Afternators brasileiros, a partir desta petição, pedimos formalmente que a Editora Paralela, responsável pelos livros da autora americana Anna Todd no Brasil (com ênfase na série After), que publique a duologia spin-off do personagem Landon Gibson; sendo o primeiro livro chamado de "Nothing More" e o seguinte "Nothing Less" nos Estados Unidos. Em tradução livre, o nome dos livros em nosso país seriam "Nada Mais" e "Nada Menos". (...)
Anna Renee Todd (nascida em 21 de Março de 1989) é uma autora americana conhecida por sua série de livros AFTER, que teve o seu início como uma fanfiction da One Direction, publicada no site de compartilhamento de histórias Wattpad. (...)

Semana passada tivemos a primeira parte da entrevista que a Susan McMartin cedeu ao pessoal do Blog Nosy Girls, e hoje saiu a segunda parte dessa entrevista! Nossa equipe traduziu em primeira mão para vocês:

Nosy Girls: Você acha que os seus primeiros rascunhos, você escreveu de menos ou demais ?

Susan: Demais! Com certeza! [Risos] Meu primeiro rascunho do After … oh meu Deus! Tinha 400 páginas. Quer dizer, não tão longo, mas era longo porque o livro era longo. Senti uma lealdade tão incrível com os leitores e com Anna, então eu queria escrever mais. Eu prefiro retroceder do que escrever de menos e deixar o público tipo  ‘Espere, eu senti falta daquela cena.’ É melhor escrever demais e cortar algumas cenas em vez de escrever de menos e ficar tipo uh-oh.

Nosy Girls: Como você foi escolhida para trabalhar como roteirista para o filme After?

Susan McMartin: Isso é realmente interessante. Eu estava em uma viagem com a minha filha e minha mãe, e antes de eu sair para ir, meu agente me enviou o livro, dizendo que as pessoas de After estavam interessadas em uma reunião comigo e queriam que eu lesse o livro. Então, enquanto eu estava nesta viagem com a minha mãe e filha, estava lendo o livro e simplesmente não conseguia largá-lo. Foi mais perfeito porque eu estava neste belo cenário que é Paris, lendo esta história de amor! Foi tão bom.

Liguei para meu agente e disse, ‘Oh meu Deus, eu amo este livro. Eu amo essa história.‘ Eu me relaciono muito com ele também, porque eu tive um Hardin na minha vida. Eu tive um alto e obsessivo, amor tortuoso com este bad boy! [Risos] Então, eu consigo totalmente me relacionar com a história. E depois de ter feito tanta comédia na televisão, em seguida, escrever o Mr. Church, eu disse que queria fazer uma história de amor, então eu estava inclinada para After!

Eu fui até a Paramount e me reuni com os produtores. Eu disse-lhes as minhas ideias para a maneira que eu faria o filme. Basicamente, a maneira que eu faria o filme é muito parecida com o que o livro é, porque eu amo o livro, e este livro acabou capturando o coração de tantas pessoas. Por que eu iria tentar mudá-lo e torná-lo algo que não é? Então, eu disse aos produtores o jeito que eu queria fazê-lo e eles adoraram! Consegui o emprego e, em seguida, falei com Anna Todd pela primeira vez por telefone. Nós conversamos e imediatamente nós nos demos bem e tínhamos uma conexão. Isso foi ótimo, porque este é o seu bebê e eu queria que ela soubesse que ela podia confiar em mim, que eu não iria transformar essa bela história em outra coisa, ter que passar pela máquina de Hollywood e ter algo totalmente diferente.

Desde então, Anna e eu tivemos uma grande amizade. Ela é fantástica e tem sido tão favorável. Ela leu cada projeto e ficou muito feliz e quando ela tinha algum pensamento ou notas, ela me dizia, mas temos tido muita sincronia.

Nosy Girls: Existe alguma coisa que não está no livro que você queria incorporar no filme?

Susan McMartin: Não tinha tantas coisas que não estão no livro, mas eu senti que eu precisava dar ao relacionamento de Tessa com sua mãe outra camada. Eu queria que a mãe dela fosse mais dimensional em termos de, por que ela era tão tensa e controladora e rigorosa. Falei com Anna sobre isso, sobre dar à mãe de Tessa mais do que um papel secundário, porque estamos lidando apenas com o primeiro livro neste filme. Obviamente, enquanto a série continua, nós aprendemos muito mais sobre todos os personagens. Mas, no primeiro livro você está apenas lidando com o que você sabe, daquela primeira edição, então eu acho que eu dei a mãe dela um pouco mais de textura. Ela tem mais do que um papel secundário.

Nosy Girls: Quais são os próximos passos para avançar no filme, e você tem uma estimativa para a data de lançamento?

Susan McMartin: É frustrante e, acredite em mim, eu sinto a frustração dos fãs. Esperávamos que este filme já ia ser feito. Sabemos o que queremos, todo mundo está pronto, os fãs estão prontos. É tão frustrante que o processo para começar a filmar seja tão lento. Essas são coisas estão completamente e, infelizmente, fora do meu controle. Não tem nada a ver com o roteiro ou nada disso. É todo o material de estúdio que leva tempo.

Posso dizer que o filme definitivamente vai sair, não só este, mas o próximo também. Assim que Jennifer Gibgot e a Paramount der ok, as coisas vão começar a se mover muito rapidamente. Jennifer já falou com diretores e já conhecemos os atores que estamos interessados, então uma vez que tivermos o sinal verde, vai ser rápido. Em seguida vamos filmar, e eu espero que comece as filmagens até o final deste ano, então poderia sair no início do próximo ano. Todos nós estamos prontos e ansiosos para começar.

É tão difícil ser paciente. Anna e eu mandamos mensagens o tempo todo tipo asdfndsngv!

NosyGirls: Você espera que o roteiro continue mudando enquanto estiver sendo dirigido?

Susan McMartin: Vai ser interessante. Isso vai depender do diretor. Tenho certeza de que uma vez que o diretor estiver à bordo, ele provavelmente vai ter algumas observações. Só espero que quem quer que seja tenha os mesmos sentimentos que Jennifer Gibgot e eu mesma, que nós queremos permanecer fiel ao material e não de repente começar a reescrever ou qualquer coisa assim. Eu certamente quero estar tão disponível quanto eu posso para o processo e se qualquer reescrita for necessária, eu vou fazê-la. Se tiver uma cena que não está lá que decidirmos que temos tempo suficiente para fazê-la, eu estarei lá.

Tudo vai depender do diretor e quão envolvido ele quer a escritora esteja. Para o Mr. Church, eu estava lá em cada passo do caminho. Isso nem sempre acontece. Às vezes, diretores tomam suas próprias decisões, mas acho que entre Anna Todd, Jennifer Gibgot e eu, nós somos uma força a ser reconhecida. [Risos] Estou animada para trabalhar no próximo filme também.


Todos os créditos dessa entrevista para o site Nosy Girls!

arquivado em: