Sejam bem vindos ao After Brasil | A sua primeira , maior e melhor fonte sobre os livros da escritora Anna Todd no Brasil

Editora Paralela, publica "Nothing More" no Brasil, por favor! #PublicaNMParalela
A equipe do After Brasil com o apoio dos Afternators brasileiros, a partir desta petição, pedimos formalmente que a Editora Paralela, responsável pelos livros da autora americana Anna Todd no Brasil (com ênfase na série After), que publique a duologia spin-off do personagem Landon Gibson; sendo o primeiro livro chamado de "Nothing More" e o seguinte "Nothing Less" nos Estados Unidos. Em tradução livre, o nome dos livros em nosso país seriam "Nada Mais" e "Nada Menos". (...)
Anna Renee Todd (nascida em 21 de Março de 1989) é uma autora americana conhecida por sua série de livros AFTER, que teve o seu início como uma fanfiction da One Direction, publicada no site de compartilhamento de histórias Wattpad. (...)

Semana passada tivemos a primeira parte da entrevista que a Susan McMartin cedeu ao pessoal do Blog Nosy Girls, e hoje saiu a segunda parte dessa entrevista! Nossa equipe traduziu em primeira mão para vocês:

Nosy Girls: Você acha que os seus primeiros rascunhos, você escreveu de menos ou demais ?

Susan: Demais! Com certeza! [Risos] Meu primeiro rascunho do After … oh meu Deus! Tinha 400 páginas. Quer dizer, não tão longo, mas era longo porque o livro era longo. Senti uma lealdade tão incrível com os leitores e com Anna, então eu queria escrever mais. Eu prefiro retroceder do que escrever de menos e deixar o público tipo  ‘Espere, eu senti falta daquela cena.’ É melhor escrever demais e cortar algumas cenas em vez de escrever de menos e ficar tipo uh-oh.

Nosy Girls: Como você foi escolhida para trabalhar como roteirista para o filme After?

Susan McMartin: Isso é realmente interessante. Eu estava em uma viagem com a minha filha e minha mãe, e antes de eu sair para ir, meu agente me enviou o livro, dizendo que as pessoas de After estavam interessadas em uma reunião comigo e queriam que eu lesse o livro. Então, enquanto eu estava nesta viagem com a minha mãe e filha, estava lendo o livro e simplesmente não conseguia largá-lo. Foi mais perfeito porque eu estava neste belo cenário que é Paris, lendo esta história de amor! Foi tão bom.

Liguei para meu agente e disse, ‘Oh meu Deus, eu amo este livro. Eu amo essa história.‘ Eu me relaciono muito com ele também, porque eu tive um Hardin na minha vida. Eu tive um alto e obsessivo, amor tortuoso com este bad boy! [Risos] Então, eu consigo totalmente me relacionar com a história. E depois de ter feito tanta comédia na televisão, em seguida, escrever o Mr. Church, eu disse que queria fazer uma história de amor, então eu estava inclinada para After!

Eu fui até a Paramount e me reuni com os produtores. Eu disse-lhes as minhas ideias para a maneira que eu faria o filme. Basicamente, a maneira que eu faria o filme é muito parecida com o que o livro é, porque eu amo o livro, e este livro acabou capturando o coração de tantas pessoas. Por que eu iria tentar mudá-lo e torná-lo algo que não é? Então, eu disse aos produtores o jeito que eu queria fazê-lo e eles adoraram! Consegui o emprego e, em seguida, falei com Anna Todd pela primeira vez por telefone. Nós conversamos e imediatamente nós nos demos bem e tínhamos uma conexão. Isso foi ótimo, porque este é o seu bebê e eu queria que ela soubesse que ela podia confiar em mim, que eu não iria transformar essa bela história em outra coisa, ter que passar pela máquina de Hollywood e ter algo totalmente diferente.

Desde então, Anna e eu tivemos uma grande amizade. Ela é fantástica e tem sido tão favorável. Ela leu cada projeto e ficou muito feliz e quando ela tinha algum pensamento ou notas, ela me dizia, mas temos tido muita sincronia.

Nosy Girls: Existe alguma coisa que não está no livro que você queria incorporar no filme?

Susan McMartin: Não tinha tantas coisas que não estão no livro, mas eu senti que eu precisava dar ao relacionamento de Tessa com sua mãe outra camada. Eu queria que a mãe dela fosse mais dimensional em termos de, por que ela era tão tensa e controladora e rigorosa. Falei com Anna sobre isso, sobre dar à mãe de Tessa mais do que um papel secundário, porque estamos lidando apenas com o primeiro livro neste filme. Obviamente, enquanto a série continua, nós aprendemos muito mais sobre todos os personagens. Mas, no primeiro livro você está apenas lidando com o que você sabe, daquela primeira edição, então eu acho que eu dei a mãe dela um pouco mais de textura. Ela tem mais do que um papel secundário.

Nosy Girls: Quais são os próximos passos para avançar no filme, e você tem uma estimativa para a data de lançamento?

Susan McMartin: É frustrante e, acredite em mim, eu sinto a frustração dos fãs. Esperávamos que este filme já ia ser feito. Sabemos o que queremos, todo mundo está pronto, os fãs estão prontos. É tão frustrante que o processo para começar a filmar seja tão lento. Essas são coisas estão completamente e, infelizmente, fora do meu controle. Não tem nada a ver com o roteiro ou nada disso. É todo o material de estúdio que leva tempo.

Posso dizer que o filme definitivamente vai sair, não só este, mas o próximo também. Assim que Jennifer Gibgot e a Paramount der ok, as coisas vão começar a se mover muito rapidamente. Jennifer já falou com diretores e já conhecemos os atores que estamos interessados, então uma vez que tivermos o sinal verde, vai ser rápido. Em seguida vamos filmar, e eu espero que comece as filmagens até o final deste ano, então poderia sair no início do próximo ano. Todos nós estamos prontos e ansiosos para começar.

É tão difícil ser paciente. Anna e eu mandamos mensagens o tempo todo tipo asdfndsngv!

NosyGirls: Você espera que o roteiro continue mudando enquanto estiver sendo dirigido?

Susan McMartin: Vai ser interessante. Isso vai depender do diretor. Tenho certeza de que uma vez que o diretor estiver à bordo, ele provavelmente vai ter algumas observações. Só espero que quem quer que seja tenha os mesmos sentimentos que Jennifer Gibgot e eu mesma, que nós queremos permanecer fiel ao material e não de repente começar a reescrever ou qualquer coisa assim. Eu certamente quero estar tão disponível quanto eu posso para o processo e se qualquer reescrita for necessária, eu vou fazê-la. Se tiver uma cena que não está lá que decidirmos que temos tempo suficiente para fazê-la, eu estarei lá.

Tudo vai depender do diretor e quão envolvido ele quer a escritora esteja. Para o Mr. Church, eu estava lá em cada passo do caminho. Isso nem sempre acontece. Às vezes, diretores tomam suas próprias decisões, mas acho que entre Anna Todd, Jennifer Gibgot e eu, nós somos uma força a ser reconhecida. [Risos] Estou animada para trabalhar no próximo filme também.


Todos os créditos dessa entrevista para o site Nosy Girls!

arquivado em:
Susan McMartin fala sobre AFTER Movie para o blog Nosy Girls!
08 September 2016
Susan McMartin fala sobre AFTER Movie para o blog Nosy Girls!
postado por Grazy Lopes

Transformar um romance amado por mais de um bilhão de corações pulsantes de fãs de todo o mundo em um filme, não é tarefa fácil. Felizmente, os Afternators tem Susan McMartin, a roteirista de talento que com certeza, fará com que todas as belas palavras partilhadas entre Hessa signifiquem algo na tela.

Para todos que aceitaram After em seus corações e passaram pelo mesmo trauma emocional como Tessa e Hardin, esta entrevista com Susan McMartin, vai trazer de volta todos os sentimentos Hessa!

Mãe solteira, McMartin, explica as muitas lutas que ela teve que suportar, o que em última análise, a preparou para a oportunidade de escrever o roteiro de After. Tendo lutado muitas batalhas, McMartin estava mais do que pronta para lidar com a intensidade de escrever uma história de amor traumática entre duas pessoas totalmente opostas.

Curiosamente, ficamos sabendo que McMartin teve seu próprio Hardin – um bad boy notavelmente similar – em sua vida. Isso só faz Tessa muito mais compreensível, permitindo o roteiro ser tão realista em transmitir a história do amor enlouquecedor, isto é, Tessa Young e Hardin Scott.

McMartin se apaixonou por After- todos nós – e gostou de discutir as razões que Daniel Sharman é o melhor Hardin Scott, seu estilo de escrita pessoal, alguns dos maiores momentos do livro, e muito mais.

Todo mundo tem uma imagem em sua mente de como exatamente o filme vai ser, mas ver a adaptação de McMartin do comportamento vulgar de Hardin e a inocência de Tessa ganharem vida na tela grande, será um feito monumental para os fãs de After em todo o globo.

1. Ao começar a escrever um novo roteiro, você tem uma estratégia para entrar nele, ou você simplesmente começa a escrever?

Quando estou escrevendo algo original, eu gasto muito tempo pensando sobre isso antes mesmo de eu sentar e escrever. Eu penso sobre o que é que eu quero dizer, quem são os personagens, eu penso muito. Eu costumo caminhar bastante, bem, então na hora que eu sento para escrever, eu já fiz um monte de escrita na minha cabeça.

Quando estou escrevendo para After, eu absolutamente uso um esboço, há todo um processo para a experiência, mas quando eu estou escrevendo algo original, como o Mr. Church, eu não usei um esboço. Eu sabia que queria escrever uma história sobre essa amizade na minha vida. Eu sabia o que eu queria que o público sentisse, por isso todos os dias, quando eu sentava para escrever, eu apenas deixava os personagens me orientar, o que não funciona para todos.

Então, muitas pessoas seguem um processo rigoroso. Eles vão escrevendo um esboço, e pré-rascunhos. No momento em que eles começam realmente a trabalhar no roteiro, eles mapeam cada detalhe. Eu não gosto de fazer isso. Eu gosto de ser surpreendida e ver onde a história quer me levar.

2. Que gênero você acha mais fácil de escrever, para você pessoalmente?
 
Na televisão, eu fiz a minha vida fazendo muito mais comédia, com ‘Two and a Half Men”, e “Mom”, mas no meu coração e quando estou escrevendo para mim mesma, eu gosto mais de drama.

Eu sinto que os meus dramas sempre têm humor neles, porque eu acho que na minha própria vida, eu usei humor para conseguir passar por alguns dos meus momentos mais sombrios. Gosto de histórias baseadas em personagens reais, histórias que não são focadas muito em ação, mas mais histórias emocionais.

3. Quando você estava escrevendo o roteiro de After, qual personagem foi mais fácil para você escrever?

Eu acho que a Tessa. O cara que eu era obcecada é tão parecido com o Hardin, que eu gosto de escrever ele, porque eu realmente entendi aquela luta, de um cara que se apaixonou, mas não se permitirá realmente se apaixonar, e depois, também tem esse segredo horrível.

Mas, eu acho que a Tessa, porque eu posso me identificar com ela. Experimentando a liberdade pela primeira vez, estar longe de sua mãe, e seu despertar. Seu despertar em todos os sentidos, e depois se apaixonar. Eu os amo muito e eu a amo. Eu amo que ela é forte e ela é inteligente, e ela está apaixonada, mas ela não é uma idiota. Ela não é fraca e eu realmente adoro isso nela.

4. Uma vez se juntando à equipe de After, você se surpreendeu com a enorme fã-base que já existia?

Sim, eu não tinha ideia! Eu realmente não tinha mergulhado meus pés no mundo da mídia social, porque além da minha coluna no meu site, eu realmente não tinha tweetado ainda, ou qualquer dessas coisas. Então, quando eu li o livro e eu vi a quantidade de seguidores que ele tinha, eu estava fascinada.

É tão engraçado porque eu estava lendo tudo dos fãs e um dia, eu decidi postar um vídeo para me apresentar. Esses fãs apoiam tanto Anna e este livro e eu quero que eles sintam que podem confiar em mim com esse projeto. Então, eu postei um vídeo no Facebook e foi a melhor coisa que eu fiz, porque imediatamente eles tiveram uma conexão comigo também. Fiquei tão comovida pela demonstração de amor, e é tudo por causa de Anna Todd. Eu sou como a sua irmã postiça! [Risos] Eu herdei sua família.

Eu estava tão comovida com o entusiasmo e o carinho em todos os lugares ao redor do mundo. É simplesmente incrível. Isso mostra que boa história de amor não tem nenhuma barreira de línguas. Ele nos une. Então, agora eu amo fazer esses posts. Então, uma vez que o roteiro foi entregue, não havia mais muitas atualizações para fazer e eu me senti mal, mas de vez em quando eu tento fazer um vídeo e deixar os fãs saberem que tudo ainda está acontecendo.

Quando Anna e eu estamos juntas, é engraçado porque nós duas estamos em nossos telefones e estamos rindo. Ela é tão incrível, porque ela é tão boa em ficar conectada com as pessoas 24/7. Eu nem sei como ela faz isso.

5. Qual é sua parte favorita no livro After?

Eu tenho tantas. Eu amo a cena do lago, a primeira vez que eles vão lá. É tão romântico e também é tão real, a maneira que a Anna escreve a Tessa ter seu primeiro orgasmo, apenas sendo tocada por um rapaz. Fez-me lembrar aqueles sentimentos que eu tinha e eu acho que Anna escreveu de uma maneira tão bonita e honesta e sexy, mas também inocente.

Eu também adoro o casamento quando dançam juntos. Há tantas cenas que eu realmente, realmente amo. Na verdade, eu adoro quando eles estão na sala de aula e Tessa e Hardin estão brigando. Eles estão falando sobre literatura, mas na realidade eles estão falando sobre si mesmos. Eu amo tudo isso.

6. Existe mais pressão em escrever o roteiro de um livro que tem sido tão admirado por fãs em todo o mundo?

Sim, havia muita pressão. E não de fora, eu colocava tudo em mim mesma. Houve momentos em que eu recebia uma nota do estúdio, da Paramount, no roteiro, e eu queria brigar contra eles. Eu diria “Vocês não entendem.” Eu quero ser fiel a esses fãs. Eu era protetora dos fãs e sua própria lealdade para com a história, é por isso que o roteiro é tão parecido com o livro. Você não vai assistir a este filme, e ficar tipo, “Uau, isso não é nada como o livro.” Eu fui ferozmente leal ao livro.

Eu sei que se eu me apaixonar por um livro e então eu ver o filme, e ele não representar o livro ou mudar muito, eu ficaria tão desolada e decepcionada. Eu nunca iria querer fazer isso com os fãs ou com a Anna. Por que eu iria mudar se é uma história tão boa? Por que tentar transformá-la em algo mais?

Eu coloquei muita pressão sobre mim mesma. É por isso que o primeiro rascunho demorou tanto tempo, porque eu estava lutando com o que cortar. Eventualmente, eu tive que cortar coisas. Eu tive realmente que escolher e ter o cuidado de não tirar algo que os fãs realmente amam.

O maior elogio foi, Anna Todd lê-lo e ficar tão feliz. Se ela está feliz, então os fãs ficarão felizes, porque ela era muito vocal. Ela dizia “Faça isso! Você tem que colocar isso!” Ela é tão protetora dos fãs, bem, então eu adoro isso. Eu não quero ser essa pessoa que eles vão falar, “Oh meu Deus, Susan McMartin nos ferrou! “[Risos]

7. Quais são as principais qualidades que Daniel Sharman tem, que você acha que poderia realmente trazer o melhor de Hardin Scott?

Meu Deus. Bem, obviamente ele é super sexy e super misterioso. Ele tem essa qualidade, onde ele pode ir de, um olhar suave e vulnerável a ser realmente duro e fechado. Ele tem essa capacidade. Em pessoa, ele é muito carismático, muito sexy. Como quando eu o conheci, meus joelhos tremiam, eu estava tipo, oh meu Deus. Ele é um sonho, e você quer conhecê-lo.

Ele também é realmente um ótimo ator. Anna Todd e eu, o vimos fazer uma peça e nós estávamos admiradas. Anna o conhece muito bem, eles se tornaram muito próximos e eu estava apenas admirando-o e observando-o. Ele é um ator tão incrível. Penso que, para este filme, esse papel, você quer um ator realmente forte. Ele tem que passar por tantas emoções no filme e por tudo isso, ser portador de um segredo horrível. Você também quer que o público o ame, ter um forte ator que possui todas essas cores diferentes é realmente importante.

Ele ama o projeto também, o que é importante. Você quer ter um ator que leu o livro e o entende e pode dizer “Oh, eu entendo totalmente  este personagem.” Então, eu acho que ele vai ser incrível, e ele é super doce em pessoa. Muito humilde, e é realmente um grande cara.

Eu acho que ele é perfeito. Quando After for feito, eu acho que todos nós estamos esperando que seja com o Daniel – ele é quem todos nós queremos e eu não posso imaginar qualquer outra pessoa como Hardin! Todo mundo está na mesma página.


Muito obrigada ao pessoal do blog nosygirlss por nos convidar a traduzir essa entrevista.

Sigam eles no instagram clicando aqui

arquivado em:
SORTEIO: Ganhe um card autografado por Daniel Sharman (+Brindes)!
07 September 2016
SORTEIO: Ganhe um card autografado por Daniel Sharman (+Brindes)!
postado por Douglas Vasquez

Como contamos nas redes sociais e no post anterior, estivemos na Bloody Weekend mês passado e nos encontramos com Daniel Sharman (ou Hardin Scott, como preferir) e conseguimos alguns autógrafos do ator! Um deles pode ser seu!

Quer saber como ganhar?

Neste sábado, 10 de Setembro, você terá a chance de ganhar este autógrafo da foto para chamar de seu! Durante o nosso programa de rádio, às 19hs nós faremos um QUIZ em nosso Twitter AO VIVO e apenas 1 pessoa ganhará o autógrafo do Daniel! Então, prepare-se, estude bastante todo o nosso conteúdo, pois faremos perguntas relacionadas à AFTER e apenas o primeiro a responder será o grande vencedor!

Rádio AFTER Brasil

Sábado, 10 de Setembro, 19hs

ESCUTE CLICANDO AQUI

PS: Não é necessário nenhum aplicativo para ouvir o programa da rádio.


Regulamento:

O participante deve obrigatoriamente residir em território brasileiro.

Para participar deve ter uma conta no Twitter.

A promoção não tem nenhum vínculo com a Bloody Weekend ou Daniel Sharman.

O prêmio é intransferível.

arquivado em:
Tudo o que aconteceu na Bloody Weekend com Daniel Sharman!
03 September 2016
Tudo o que aconteceu na Bloody Weekend com Daniel Sharman!
postado por Douglas Vasquez

A Bloody Weekend já acabou mas nós ainda temos muita coisa boa pra contar! No primeiro dia de convenção, a nossa equipe esteve presente para falar com o Daniel e trazer representatividade para After no evento. O Daniel adorou o que viu e nós cumprimos o nosso papel! Quer saber como foi?

A Con começou um pouco atrasada por motivos que estavam fora do controle da Spotlight Entretenimento, realizadora do evento todo. O vôo que trazia Daniel e Carlson para o Brasil foi adiado diversas vezes, causando na chegada em cima da hora ao nosso país, por volta das 5 da manhã. Tendo pouco tempo para descansar e se recuperar do jetleg (a sensação de alteração do ritmo biológico, trazendo o sentimento de cansaço), o que não impediu a ambos os atores de estarem sorridentes e atenciosos com seus fãs — a carinha do Daniel estava nitidamente cansada, mas ele não deixou de ser incrível, viu?

O primeiro painel, para inaugurar o dia de atividades começou mesmo apenas às 11:40 AM, com exatamente meia hora atrás do horário do cronograma planejado pela equipe. Neste primeiro contato com os fãs Daniel e Carlson apenas apareceram para se apresentarem aos fãs e foram em seguida para a sala onde aconteceria a sessão de autógrafos, organizados por fileira.

Às 12:20 exatamente, Douglas e Grazy entraram na sala para os autógrafos, onde que não havia muitos fãs (o que foi ótimo, afinal, gritos e barulho) e se encontraram com Daniel primeiro, sentado tranquilamente, elogiando fãs e autografando apenas os cards oficias do evento. Foi um dos melhores (se não o melhor) momentos com o Daniel na convenção. “Muito obrigado pela camiseta! Eu sei, eu a vi! (risos) Muito bonita a camiseta!”, disse ele para Grazy,  “Você é incrível, obrigado mesmo!” completou com o sotaque britânico. Ao ver Douglas logo depois, a reação com a camiseta foi a mesma e o sorriso valeu toda a viagem, “Muito obrigado você, pelo o que você faz por mim!”, disse ele ao Douglas ao ser agradecido por todo o carinho com o After Fandom.

Apesar de não ser permitido escrever o nome dos fãs nos autógrafos, apenas a assinatura, Daniel por conta própria escreveu “After!!” em ambos os autógrafos e adicionou “XXX” no final de seu nome; o que todos sabem, apenas o faz quando ele realmente gosta de algum fã.


FOCA NO AFTER! Gente… O Daniel… Aguardem o áudio maravilhoso!

Uma foto publicada por After Brasil (@after.brasil) em

Logo em seguida foi a vez de Carlson Young. Nossa equipe apoia bastante a atriz como a personagem Steph, para o After Movie e ao ter dito isso para ela, explicando que pelo curto tempo o Daniel poderia lhe contar mais sobre o projeto depois, ela respondeu com um sorriso (sempre sorrindo, linda) que falaria com ele depois sobre isso. Já podemos começar com a tag #CarlsonIsOurSteph?

Logo após sairmos dos autógrafos, fomos aos banheiros para nos recuperar do choque de ter conhecido o nosso Hardin, e logo depois que saímos o Daniel entra! Cercado de seguranças, apenas pudemos gravar um breve momento dele saindo e voltando para a sala onde estava! <3 Gente como a gente!


Por volta das 16hs foi o momento da foto individual com o Daniel. Esta atividade foi muito rápida, dando tempo apenas para dizer “oi”, tirar a foto e sair. Embora toda a restrição por conta dos atrasos, Daniel reconheceu Douglas e Grazy, e os abraçou após tirar a foto, deixando os seguranças ao seu redor malucos! Infelizmente nós não comparecemos ao Meet & Greet, que aconteceu algumas horas antes.

Em seguida, o painel individual do Daniel começa com bastante histeria e perguntas sobre Teen Wolf, séries e vida pessoal. Neste momento, nossa equipe conseguiu fazer o tão aguardado pedido! Daniel respondeu todas as fãs muito feliz pelo carinho e nos presenteou com o primeiro “Fucking Trevor!” para um público (ele já havia feito outras vezes para a Anna, Paramount e a Diana na Howler Con, particularmente). Os vídeos destes momentos vocês podem ver abaixo, legendados!

O painel do Daniel teve a duração cortada por causa de uma fã que o fez uma pergunta grosseira, por não entender o motivo das restrições feitas pela organização da convenção; mesmo a produção tentando evitar que a pergunta fosse respondida, Daniel fez questão de esclarecer com muita classe o motivo daquilo tudo.

Chegando ao fim do evento, a penúltima atividade foi a foto em dupla (Daniel e Carlson juntos), esta atividade foi vendida apenas no dia do evento para cobrir a atividade da atriz Claire Holt, que cancelou a sua vinda uma semana antes do evento. E é claro, lá fomos nós ficar mais pobres para ter um momento extra com o Daniel!

Esta atividade foi mais calma, estava todo mundo bastante relaxado e tranquilo após um dia longo e corrido. Mais uma vez ao ver nossa equipe na fila Daniel abriu um grande sorriso reconhecendo todo o carinho que o esperava na hora da foto. “Were you waiting too long in line?”, ao Douglas, ele perguntou como estava e se havia o esperado por muito tempo na fila, abraçando-o novamente no final da foto! Quando o mesmo respondeu que não, que havia sido rápido, ele completou com um “Good! It’s great to see you!” enquanto Carlson sorria e dizia “Bye!”.

O último painel do dia começou por volta das 17:30hs e trouxe Daniel e Carlson juntos! Mais uma vez aqui ele respondeu perguntas sobre interpretar o Hardin em After e trabalhar com seu amigo Gregg Sulkin no filme. Gostaríamos de ter feito uma pergunta relacionada à Indiana Evans, para incluí-la na discussão sobre o filme, mas o tempo foi curto.

Mas eu faria, você sabe, você como ator quer fazer as coisas que são bastante desafiadoras e eu adoraria fazê-lo (o Hardin) e ficaria honrado em fazê-lo. (…) É uma honra que eu iria levar muito a sério.

O evento acabou deixando todo mundo com um gostinho de “quero mais” na boca e nos trouxe respostas incríveis tanto para coisas que já sabíamos quanto esse momento em que não conseguimos acreditar que estávamos lá com ele, dizendo por nosso pedido o tão querido “FUCKING TREVOR!” com seu sotaque britânico.

Mesmo cansado, ele não deixou de ser quem é, não deixou de demonstrar seu carinho para todos os fãs presentes e para a nossa equipe, a qual ele proporcionou um momento mágico que valeu todo o dinheiro e esforço que foi gasto para estar na quela convenção. Encontramos algumas fãs incríveis durante o dia que ganharam muitos abraços e marcadores de páginas para lembrarem deste dia, que não ficará apenas guardado como o dia da Bloody Weekend, nem o dia em que conhecemos Daniel Sharman com seus olhos azuis e sua carinha de vinte e cinco anos de idade (sério, não dá pra acreditar que ele tenha trinta!), ficará marcado como o dia em que Daniel Sharman realizou os primeiros sonhos de alguns Afternators.

Nós invadimos um evento de Teen Wolf para representar After, galera! Tornamos alguns momentos incríveis para nós fãs dessa história que narra a trajetória de um casal com um relacionamento que beira o real e narra a mudança, a redenção e a descoberta do amor próprio além do amor entre eles mesmo com diversas fãs haters nos olhando com o canto de olho.

Lembrem-se deste momento, nós não desistiremos e faremos este filme acontecer da forma que nós sempre sonhamos, afinal, os atores principais nós já temos 😉

Vocês podem conferir toda a mídia que postamos em tempo real em nosso Instagram e no também no Twitter! As fotos do evento serão gradualmente adicionadas à nossa galeria de fotos!

arquivado em:
Anna Todd: “O futuro de jovens autores é em plataformas digitais”
29 August 2016
Anna Todd: “O futuro de jovens autores é em plataformas digitais”
postado por Douglas Vasquez

A plataforma Wattpad gostaria de se tornar uma grande oportunidade para os autores que procuram invadir o cenário editorial.

A americana Anna Todd, autora do fenômeno editorial “After“, chagou à fama em 2013, graças à plataforma Wattpad e, três anos depois da exposição nas listas dos mais vendidos, continua a acreditar que este tipo de plataforma digital é a “única” saída para jovens escritores.

“O futuro dos jovens é em plataformas digitais. Editoras, ao menos nos EUA, estão apenas interessadas no habitual, querem apostar, com certeza em hits, e não procuram novos escritores”, lamentou Todd à Agência Efe, durante a feira do livro realizada na semana passada no Panamá.

Então as plataformas como o Wattpad se tornam uma grande oportunidade para os autores que procuram invadir o cenário editorial, ou que simplesmente querem ter um momento bom, escrevendo. “Existem histórias sobre qualquer coisa que você pode imaginar, pode até encontrar um livro sobre o Barack Obama tornando-se o Batman”, brincou.

“Outro ponto forte destas plataformas”, acrescentou, “é a interação e a proximidade que se desenvolve entre autores e leitores.” De acordo com a usuária de 27 anos, o Wattpad a ajudou a “dar continuidade à história” de amor entre Hardin e Tessa em detalhes de acabamentos que havia se esquecido.

“Em um capítulo de um dos livros, eu escrevi que o carro de um personagem era, na verdade, branco e na realidade, era vermelho e não havia me dado conta. Foi um leitor que me avisou!”, lembrou rindo.

A série “After” que consiste em seis livros, tornou-se um fenômeno editorial entre adolescentes e tem permitido esta jovem de Ohio a viver fazendo o que gosta.

Todd postou em Abril de 2013 o primeiro capítulo do que se transformaria em seu primeiro best-seller, o que acabou levando à 1 bilhão de leituras online. De acordo com a Metro, que publicou a série em espanhol, mais de 60 mil cópias dos dois primeiros volumes foram vendidos em dois meses e meio (!).

O trabalho é também um dos maiores expoentes do que é conhecido como “fanfiction”, um termo que pode ser traduzido como “ficção de fãs” e refere-se às histórias que os fãs escrevem sobre o mundo que admiram.

“Todo mundo tem sua própria definição do que é fanfiction. Pra mim, consiste em um fã se apropriar de um mundo que gosta tanto e moldá-lo à seu gosto”, admitiu.

A história começa quando Tessa Young entra na faculdade e conhece Hardin Scott, o bad boy do campus, cujo inicialmente o personagem é inspirado em um dos membros da banda britânica One Direction, Harry Styles.

“Ainda não conheço a One Direction pessoalmente, me dá medo conhece-los, tenho medo de me decepcionar. Eu não sei se leram os meus livros, mas sei que sabem de sua existência”, admitiu Todd, que está prestes a publicar mais dois livros de um personagem que está na série.

Muitos leitores têm comparado o universo criado por Todd com o best-seller erótico “Cinquenta Tons de Cinza”, mas ela não concorda, pois as histórias são “muito diferentes”, mas considera esta [comparação] uma honra.

Também foi dito que seus romances juvenis são machistas e promovem um relacionamento de dependência emocional e, inclusive a depreciação da mulher.

“Hardin (o protagonista) é obsceno, mas não é machista, é rude com todos, independente do sexo”, argumentou.

“Dizer que meus livros promovem a violência contra as mulheres é como dizer que ‘Game of Thrones’ incita a matar pessoas. Acho que existe uma grande diferença entre escrever sobre algo e promover”, resolveu.

Leia a matéria original, em espanhol, clicando aqui.

arquivado em: